palavra viva

A Torá diz: “E houve tarde e houve manhã, um dia”. Isso significa que sem a noite, não há dia; sem noite, não há dia inteiro; sem a noite não há Luz. Um dia! É somente após o entardecer, a noite ou a escuridão que podemos alcançar a Luz. Cada estado, qualquer que seja, tem que começar pelo lado negativo.

O SIGNIFICADO DA VIDA

AÇAILÂNDIA


contagem

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Deputado Léo Cunha solicita posto policial no bairro Bom Jesus, em Imperatriz.


O deputado estadual Léo Cunha (PSC) solicitou ao governador Flávio Dino (PC do B) e ao secretário de segurança Jefferson Portela, a instalação de um posto policial no bairro Bom Jesus, no município de Imperatriz. A indicação foi protocolada na mesa diretora da Assembleia Legislativa do Maranhão e publicada ontem (6) no Diário Oficial.
Na proposição de número 768/16, o parlamentar adverte que o crescente índice de violência no bairro gera insegurança aos moradores e também a alunos, professores e funcionários da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), instalada no bairro.
“Os próprios moradores estão buscando essas melhorias nas condições de segurança para seus familiares, eles me relataram que os assaltos são constantes, à noite, as ruas ficam completamente desertas pois todos têm medo de sair de suas casas e serem abordados por bandidos. Estou levando esse pedido dos moradores ao secretário Jefferson e ao governador, e espero que não tardem em adotar medidas que inibam a ação dos bandidos, como a instalação do posto Policial”, explicou Léo Cunha.
O deputado afirma que a instalação do posto no bairro será mais uma forma do governo combater e reduzir a violência com ações concretas e eficazes através de um órgão especializado no local. “As ações no combate à violência são realmente necessárias, pois a população se encontra amedrontada, são assaltos, uso e tráfico de drogas, arrombamentos, roubos, entre outros crimes, esperamos que providências sejam tomadas em relação à segurança pública do bairro Bom Jesus”, ressaltou. 
Leila Martins
Jornalista
DRT 1709/MA

Ascom Deputado Estadual Léo Cunha

ARMAMENTO MADE IN CHINA

Flavio Dino mandou vir da China potente armamento para a polícia do Maranhão.


terça-feira, 6 de dezembro de 2016

ARROMBAMENTOS E FURTOS A RESIDÊNCIA CONTINUAM SENDO REGISTRADOS EM AÇAILÂNDIA/MA.

IMAGEM  ILUSTRATIVA.

“Nesta terça-feira (06/12), pelo menos 02 duas residências foram alvo de furtos em Açailândia”.

De acordo com informações obtidas, os bandidos usaram os mesmos modus operandi já utilizados em outros arrombamentos a residências ocorridos na cidade.

Normalmente os autores (BANDIDOS) já conhecem toda a rotina da vítima e agem nos horários em que a vítima se encontra ausente da sua residência. Geralmente o bandido nunca age sozinho e monitora não só a vítima como também toda a movimentação do local para ter a certeza de que nada vai dá errado.

Saiba que estes tipos de crime são feitos com planejamento e que só é percebido quando a vítima retorna para sua residência. Aí então a vítima chama a polícia militar para registrar o boletim de ocorrência e que o caso irá penas para as estatísticas da modalidade do crime de arrombamento e furto.

Não há como localizar e prender de imediato os autores, até porque muitas horas já se passaram após o fato. Mas algumas precauções devem ser tomadas para dificultar a ação destes marginais e para isso, preparamos algumas dicas de segurança para que você possa estar utilizando na segurança da sua residência, confira abaixo.

CONFIRA 15 DICAS PARA AJUDAR A EVITAR ARROMBAMENTO EM RESIDÊNCIA:

A polícia e os especialistas em SEGURANÇA possuem uma lista de como evitar que os arrombamentos aconteçam com facilidade. Então selecionamos 15 deles, para que você possa por em prática, mas lembre-se todo cuidado é pouco.

1. A noite mantenha um bom sistema de iluminação externa.
2. Acostume-se a trancar sempre portas e portões de acesso de sua casa. Evite deixá-los abertos inutilmente ainda que por poucos momentos. Os delinqüentes se valem de nossos descuidos.
3. Evite permitir a entrada de pessoas desconhecidas em sua casa.
4. Antes de sair de casa ou da garagem, observe se existem pessoas ou veículos suspeitos nas proximidades.
5. Ao atender estranhos, mantenha os portões fechados e as pessoas do lado de fora.
6. Ao contratar empregados, dê preferência aos que apresentarem referências idôneas e que possam ser confirmadas mais facilmente. Se residirem fora do emprego faça uma verificação de endereço antes de empregá-los. Em caso de dúvida ligue para a Polícia Militar.
7. Desconfie de vendedores e pessoas que cheguem ao cair da noite. Não permita sua entrada no imóvel.
8. As crianças devem ser orientadas a não abrirem a porta para estranhos e nem trazei-los para casa sem autorização.
9. As pessoas que fazem pesquisas ou que prestam outros tipos de serviços da comunidade devem estar com a credencial da firma ou empresa e também com a carteira de identidade.
10. Crie com os vizinhos o habito de verificar se está ocorrendo tudo bem, através de contato telefônico.
11. Cuidado com carteiros desconhecidos na comunidade.
12. Caso note alguma pessoa, motocicleta ou veículo estacionado ou sistematicamente passando e observando a sua residência ou o prédio, procure observar às características e telefone de imediato para a Polícia Militar (190), que mandará uma equipe do esquadrão águia para o local.
13. Dificulte o acesso ao interior de sua residência, trancando as portas dos diversos cômodos e recolhendo suas chaves.
14. Fique atento para colegas desconhecidos que vivem em companhia de seus filhos. Podem ser traficantes.

15. Coloque obstáculos internos que impeçam a abertura de portas quando você se ausentar.

Preso Apanha da Mãe na Frente dos Policiais.


Isso sim é uma mãe e não aquelas que ficam chorando em porta de Delegacias, por filhos Malandros. Indignada mãe disciplina filho na frente dos policiais por roubo. A mãe do preso diz que não foi isso que ela ensinou, e até pergunta para ele se ela ensinou ele a roubar. 

O que você acha da atitude dessa mãe?

video

Ladrão Armado Rouba Comércio em Açailândia e Leva Cordão de Ouro e Mais R$ 100,00.


O Roubo aconteceu na tarde desta terça-feira (06/12) na Vila Capelosa, bairro de Açailândia. Segundo informações o assaltante chegou no estabelecimento já com a arma em punho. O marginal ameaçou a comerciante e deu voz de assalto levando do local um cordão de ouro, brincos e mais R$ 100,00 cem reais em dinheiro.

A Polícia Militar foi chamada e durante patrulhamento nas Ruas do Bairro não conseguiu localizar o bandido que estava motorizado. O mesmo se evadiu tomando rumo ignorado.

Crise institucional brasileira se agudiza e está criando um vácuo, agora produzido pelo Poder Judiciário

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, já informou que não estará presente ao julgamento da ação de afastamento de Renan Calheiros da Presidência do Senado Federal, nesta quarta-feira, pelo Pleno do Supremo Tribunal Federal. Isso quer dizer duas coisas: 1) o Pleno vai convalidar a decisão adotada unilateralmente pelo ministro corporativo Marco Aurélio Mello; 2) o julgamento, sem a presença de Gilmar Mendes, sem o voto do ministro Luis Roberto Barrroso (deu-se por impedido, porque seu escritório de advocacia produziu a representação para a Rede, da santinha da floresta, Marina Silva), e talvez também sem o voto do ministro Toffoli, não terminará. A situação ficará em uma nuvem, sem decisão. E tenderá a se extinguir na medida em que se extingua o mandato de Renan Calheiros na Presidência do Senado Federal. Mas, criará um vácuo na institucionalidade jurídica nacional. É mais lenha e gasolina na fogueira da crise brasileira. É o Supremo legislando, inclusive em matéria constitucional, criando normas não previstas, sem votos, sem legitimidade, sem prerrogativas para isso. 

Renan recorre contra afastamento da Presidência do Senado.


A defesa do presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL) recorreu nesta terça-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que o ministro Marco Aurélio Mello reconsidere a decisão liminar que determinou que o político seja afastado da chefia da Casa Legislativa. O agravo regimental de Renan foi interposto antes mesmo de ele ter sido formalmente notificado da decisão judicial. Na noite desta segunda-feira, Calheiros se recusou a receber a notificação e a agendou para as 11 horas.

Segundo a defesa de Renan Calheiros, caso Marco Aurélio não revise sua decisão, o caso deveria ser julgado em sessão extraordinária do STF ou na primeira sessão ordinária da Corte, que ocorre na tarde desta quarta-feira. A expectativa é que o Plenário do Supremo julgue o referendo da liminar nesta quarta.

Na noite de ontem, depois da turbulência política provocada pela liminar, Renan preferiu não se manifestar publicamente sobre o mérito da decisão judicial. Recebeu na residência oficial, em Brasília, o vice-presidente do Senado Jorge Viana (PT-AC), que assumirá o posto oficialmente depois da notificação de Renan. A Viana caberá levar a plenário temas considerados cruciais para o governo Michel Temer, como a votação da PEC do Teto dos Gastos.

Alvo preferencial das manifestações de rua que tomaram conta do país neste domingo, Calheiros contava com o pedido de vista do ministro Dias Toffoli, que no mês passado interrompeu o julgamento da Corte sobre se réus poderiam ocupar a linha sucessória da presidência da República. Embora já houvesse maioria formada para impedir que réus em ações penais possam ocupar o Executivo interinamente, a interrupção do julgamento lhe garantia sobrevida. Sem a conclusão do caso, esperava que pudesse arrastar até fevereiro o fim do mandato – na prática apenas duas semanas antes do recesso do Congresso. Não foi possível.

Na liminar de Marco Aurélio Mello, concedida após provocação do partido Rede Sustentabilidade, o ministro afirmou que o afastamento de Calheiros funciona como uma “medida acauteladora” para evitar o “o risco de continuar, na linha de substituição do Presidente da República, réu, assim qualificado por decisão do Supremo”. Na última quinta-feira, o senador alagoano se tornou réu por peculato. Ele é acusado de usar a empreiteira Mendes Junior para pagar despesas pessoais de uma filha que teve com a jornalista Monica Veloso.

O caso foi revelado por VEJA.


Guerra aberta


O governador Flávio Dino (PCdoB) e o senador Roberto Rocha (PSB) nunca se toleraram; e disputaram juntos as eleições de 2014 por “uma aliança pontual”, como já definiu o próprio senador. Com a aproximação das eleições de 2018, o clima entre os dois começa a ficar cada vez mais tenso. As críticas do socialista ao governo do comunista têm sido cada vez mais freqüentes e mais ácidas. E as respostas de Dino também começaram na mesma medida, classificando de traidor o ex-companheiro de chapa.

A antipatia entre Roberto e Dino começou ainda em 2009, após a derrota do comunista em São Luís para o então candidato do PSDB, João Castelo. Na época, Rocha era uma das lideranças tucanas. Logo após a eleição, Dino insinuou-se para a disputa estadual e ouviu de Rocha a afirmação de que “política tem fila”, numa frase que entrou para o anedotário político maranhense.

Flávio Dino “furou a fila”, concorreu ao Governo em 2010 e ficou em segundo lugar, quase levando a disputa para um segundo turno contra a candidata do PMDB, Roseana Sarney, que venceu a eleição em 1º turno. Em 2012, os dois já estavam juntos novamente, desta vez com Dino liderando uma espécie de consórcio de candidatos, que acabou tendo a chapa formada por Edivaldo Júnior (PDT) e o próprio Rocha como vice.

Mesmo na vice, o socialista continuou independente, e conseguiu, desta forma, que Flávio Dino o incluísse como candidato a senador em sua chapa, mesmo sabendo que teria um adversário em potencial em 2018.

Dito e feito. A cada mês que diminui a distância para a eleição de 2018, as críticas de Rocha ao governo estadual se intensificam. E Dino, até então calado, começa a acusar o golpe das provocações.


Da coluna Estado Maior, de O Estado do Maranhão

GOVERNO FLÁVIO DINO, QUER A BLOGOSFERA MARANHENSE DIVULGANDO AÇÕES DO SEU GOVERNO DE GRAÇA.


O governo do maranhão gasta valores estrondoso com divulgação e marketing, principalmente com empresas e profissionais do eixo Rio São Paulo e Brasília, ao mesmo tempo em que trata os profissionais de mídias livres do estado do Maranhão de forma desigual.

Todos os dias, assessores da secretaria de comunicação do governo do Maranhão, abarrota E-mail das redações de blogs, enviando sugestões de pautas para serem publicadas nos meios de comunicação de massa, e quando se fala em pagamento pela divulgação, o assunto é encerrado.

Um governo comunista, que só valoriza de fato a imprensa do centro sul do Brasil, não pode e não deve ser tratado de forma tão amável pelos profissionais da blogosfera Maranhense. Apenas uma uma meia dúzia de blogs especialmente da capital, são agraciados e com altas cifras,  pelo governo comunista Flavio Dino.

Ontem mesmo, assessores da secretaria de comunicação do governo ligou para esse editor, enviando uma sugestão de pauta sobre a vinda do governador a Imperatriz e Açailândia, e quando toquei no assunto pagamento da divulgação, a mesma desligou o telefone imediatamente. Talvez o governo esqueceu que blogueiro não precise de dinheiro para suas despesas.


O BRASIL NÃO VIVE UMA BOA FASE.


O Brasil não vive uma boa fase. As pessoas se agridem por causas pequenas, os ódios políticos prosperam, os parlamentares cometem barbaridades na calada da noite e os procuradores exageram e constrangem publicamente o Congresso. O Judiciário esperneia.

Ninguém se entende porque as investigações relativas à operação Lava-jato entraram na reta final. Os métodos já são conhecidos, as vítimas percebidas, falta, apenas, confirmar a hierarquia da quadrilha criminosa. É preciso acusar os chefes, os grandes operadores e as vítimas.

Parece pouco, mas não é. O castelo de argumentos construído pelo Partido dos Trabalhadores desmontou. Não restou muita coisa. Os conceitos são inservíveis. Não adiantam para nada. Resta a possibilidade de recorrer a manifestações violentas na tentativa de produzir um cadáver em Brasília.

O vandalismo é o último recurso para constranger o governo federal. O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, já orientou a polícia para não permitir que nenhuma manifestação chegue ao ponto de produzir uma vítima ensanguentada.

O presidente Michel Temer paga o elevado preço de montar uma administração baseada em amigos e na turma do antigo PMDB. Um governo de ideias passadas que ainda não compreendeu bem sua função no Brasil. Não anunciou metas, nem objetivos.

Não há agenda positiva. Só a perseguição de medida no sentido do ajuste fiscal, necessário, mas não suficiente para resistir ao bombardeio da oposição e ao anseio dos brasileiros. O pessoal quer emprego e crescimento econômico. Renda, salário e futuro. Temer precisa criar esperança e expectativas. Sem elas, ninguém dá o primeiro passo.

A Câmara dos Deputados cumpre seu papel de crescente desimportância na política nacional. Ali não brotam ideias. Não corre nada aproveitável. Surgem apenas atalhos para proteger mandatos, fortunas criadas ao arrepio da lei, evitar a criminalização do caixa dois e suas consequências.

Desta vez, os deputados foram longe. Mostraram sua verdadeira face. Destruíram o projeto que tentava reduzir a roubalheira no Brasil. Ao contrário, fizeram sua opção preferencial pela corrupção. Assumiram de público que estão lá, prioritariamente, para se servir dos recursos públicos nacionais. O país, portanto, é deles. Isso é nome da democracia.

Os procuradores, jovens, caíram na armadilha. Não tiveram a calma suficiente, nem o fígado necessário, para digerir o sapo e dar o contragolpe no momento oportuno. Reagiram ameaçando deixar a operação Lava-jato. Na Itália, a operação “mãos limpas” terminou quando os parlamentares começaram a produzir legislação contra as investigações.

Avançou o quanto pode, mas produziu ao final um Berlusconi, controvertido para dizer o mínimo. Aqui pode acontecer algo semelhante. Os procuradores, que não são políticos, também precisam se cercar de cautelas. Se forem para o debate aberto podem ser engolidos pelos espertíssimos políticos brasileiros.

Publicado no Correio Braziliense em 03/12/2016

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Petrobrás anuncia aumento de preço de 8,1% para a gasolina.


A Petrobrás acaba de anunciar que a partir de amanhã aumentará os preços da gasolina (8,1%) e do diesel (9,5%). Pronto, brasileiros idiotas, enquanto vocês estavam todos emocionados com a morte do time da Chapecoense, enquanto ficavam bestificados com as diatribes de Renan Calheiros, a direção da Petrobras preparava um assalto ao seu bolso. Não é um aumentinho qualquer, é um achaque de alto calibre. A solução é encostar o carro na garagem e passar a usar o ônibus.

OAB, Ministério Público, Defensoria e Ibedec se unem ao Procon para impedir fechamento de agências do Banco do Brasil no Maranhão.



Os órgãos de Defesa do Consumidor, em conjunto com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), divulgaram, nesta segunda-feira (5), nota de repúdio ao fechamento de agências do Banco do Brasil (BB) no Maranhão e apoio à ação civil pública movida pelo Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor do Maranhão (Procon/MA) para impedir o fechamento.

 Além da OAB, emitiram nota a Defensoria Pública do Estado, o Ministério Público do Estado e o Instituto Brasileiro de Estudo e Defesa das Relações de Consumo (Ibedec-MA). As entidades somam esforços ao Procon para impedir o fechamento de 13 agências do Banco do Brasil no Maranhão. O apoio dos órgãos será somado aos autos da ação civil pública iniciada pelo Procon e deferida liminarmente pela Vara de Interesses Difusos e Coletivos, na última terça-feira (29).

Para o presidente do Procon, Duarte Júnior, o apoio da OAB e dos órgãos que integram o Sistema de Proteção e Defesa do Consumidor reafirma a gravidade da decisão da instituição financeira. “Esse é o momento de unirmos forças para defender os consumidores maranhenses, com base nos princípios previstos pela Constituição Federal de 1988 e pelo Código de Direito do Consumidor. Confiamos na justiça e não aceitaremos retrocessos”, afirmou o presidente.

 Na qualidade de diretor dos Procons Nordeste, Duarte Júnior, tem articulado uma força tarefa em toda a região, unindo os Procons para realizarem ações semelhantes em outros estados.
 Manifestação pública dos órgãos

Em nota, a OAB-MA afirmou que a medida tomada pelo Banco do Brasil irá prejudicar a atuação da classe, dificultando o acesso ao saque de alvarás e honorários advocatícios.

 “É fundamental que no Maranhão seja mantido o pleno funcionamento de todas as atuais agências do Banco do Brasil no Estado e que não ocorram mudanças nos serviços oferecidos por estas unidades. O fechamento das agências no Maranhão impactará milhares de correntistas, sem falar na interrupção de serviços essenciais e contínuos, como, especialmente, o pagamento de alvarás nas cidades em que a única agência do Banco do Brasil será fechada, violando garantias elementares da advocacia e da sociedade”, asseverou o presidente da OAB-MA, Thiago Diaz.

 Para o promotor Carlos Augusto Oliveira, titular da 9ª Promotoria Especializada de Defesa do Consumidor de São Luís, a decisão do banco de fechar agências não é adequada. “Ao meu ver, essa medida causa prejuízo aos interesses econômicos dos consumidores, que são obrigados a procurar agências mais distantes, se expondo a perigos devido ao fato de precisarem portar altas quantias de dinheiro por mais tempo que o necessário. Por isso, estamos pedindo a nossa habilitação junto a essa ação civil pública no intuito de coibir essa prática abusiva”, afirmou o promotor.

No Maranhão, o fechamento das agências afetaria municípios como Olho d’Água das Cunhãs, que possui somente uma agência do Banco do Brasil e nenhuma outra instituição financeira. Caso seja fechada a agência da cidade, a população teria que viajar cerca de 50 km até a agência mais próxima. O fechamento pretendido pelo Banco do Brasil afeta, também, os municípios de São Luís (Deodoro, Alemanha, Anil, Anjo da Guarda e Hospital Materno Infantil), Açailândia, Amarante do Maranhão, Itinga do Maranhão, Lima Campos, Matões, Imperatriz e Parnarama.

Segundo o coordenador do Núcleo de Defesa do Consumidor (Nudecon) da Defensoria Pública do Estado, Alberto Bastos, o fechamento das agências pode significar a inacessibilidade de parte da população aos serviços bancários. “Inicialmente, o banco chegou a colocar a possibilidade do serviço online. Porém, a maioria da população carente, além de idosos e aposentados do Estado, não é incluída digitalmente. A nossa preocupação é que essas pessoas fiquem sem acesso aos serviços bancários, visto que não têm acesso à internet”, destacou o coordenador. Segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), somente 9,8% dos maranhenses têm acesso à rede mundial de computadores.


A presidente do Ibedec-MA, Teresa Marques, afirmou que, para o Instituto, o fechamento das agências se configura como evidente desobediência à Política Nacional das Relações de Consumo. “O Ibedec-MA acredita que a justiça, em conjunto com os demais órgãos públicos, institutos e com a participação do cidadão, deve impedir quaisquer abusos contra os consumidores maranhenses, uma vez que o estado atual de precariedade das agências no interior e capital representa um atraso nas relações de consumo”, afirmou a presidente.

seta

seta

CONTATO DO BLOG:Folha de Cuxá

Josinaldosmille@hotmail.com

Colunaemfolhadecucha@gmail.com

Telefones:(99)8157-6879 //(99)-9175 - 2799

BLOGOSFERA